quarta-feira, 14 de março de 2012

Mesmo que haja finais.

 "- É esse, então, o final? - Ele perguntou, com um tom de voz melancólico.

- Está aparentando ser, mas eu espero que deixemos a tristeza de lado para poder perceber que o que importa é que sempre haverá uma continuação para cada um de nós dois, mesmo que tenhamos chegado à um final.- Ela respondeu.

- Acha que um dia vamos nos encontrar novamente? Eu quero dizer, nos encontrarmos de uma maneira para que fiquemos juntos, de verdade, e, tipo assim, para formarmos uma família?

- Acho que hoje eu acredito mais do que nunca que o mundo dá as voltas necessárias para que a vida de todas as pessoas se tornem completas.  E eu acredito que uma dessas voltas pode fazer com que nos encontremos novamente. As constelações apontarão um jeito, pode ter certeza. Mas o que temos por ora é somente sobre o que vivemos juntos e sobre o muito que ainda temos para viver separados - e, quem sabe, um dia, tenhamos mais momentos para vivermos juntos."

Ele havia ido embora e eu havia superado-o. A felicidade em mim era boba por tal feito, mas a tristeza em mim também era presente por mais um começo não vingado.

Então eu disse para mim mesma: "- Que seja desse jeito de agora em diante. O que posso fazer é viver a continuação de tudo aquilo que deu certo e também de tudo o que deu errado."

Foi assim que vivi desde aquele dia até então.[...]


Beijo, C.

2 comentários:

  1. Belo texto Caroline.
    bem escrito ;)
    bjo.
    http://teremarcellino.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...