sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Sou como um livro.

Há quem me interprete pela capa. Há quem me ame apenas por ela.
Há quem viaje em mim. Há quem viaje comigo. Há quem não me entende. Há quem nunca tentou.
 Há quem sempre quis ler-me. Há quem nunca se interessou. Há quem leu e não gostou. Há quem leu e se apaixonou.
Há quem apenas busca em mim palavras de consolo. Há quem só perceba teoria e objetividade.
Mas, tal como um livro, sempre trago algo de bom em mim.


 - Autor desconhecido.
Beijo, C.

6 comentários:

  1. Esse poema é muito bonito!!!

    Pena o autor ser desconhecido...

    Bjs,

    ResponderExcluir
  2. É uma pena que as pessoas julgam antes de conhecer e isso já é próprio do ser humano. Seu blog é bem bacana. Faça uma visita em meu blog, deixe um comentário e se gostar, siga:
    http://duo-postal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Obrigado gente!!
    Este texto é mesmo muito bonito.. E tenho a absoluta certeza que serve para muitos de nós!!
    beijo, e muito obrigado pela visita!

    ResponderExcluir
  4. Muito bonito mesmo. Minha filha é uma leitora assídua de livros. Vou ver se ela sabe o autor.
    Sucesso.

    ResponderExcluir
  5. obrigada!! Se souber me diga mesmo!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...